Recebi o TCC de uma ex-aluna da Universidade do Contestado, Cristiane Fujiwara*, agora já colega de profissão, que versa sobre a importância do cão como objeto transicional na vida de uma criança, e me pareceu muito pertinente a forma como ela colocou o assunto, embasada cientificamente em autores consagrados da psicologia, fazendo pensar em como pode este animal ser importante na prevenção de futuros transtornos emocionais da criança. Uma vez autorizado, e já que julguei um tema relevante, apresento seu resumo abaixo, e disponibilizo, ao final, um linck para que as pessoas interessadas possam baixá-lo para leitura completa.
RESUMO DO TRABALHO “A busca pela compreensão da relação que se estabelece entre seres Humanos e seus animais de estimação vem estimulando cada vez mais estudos sobre a importância do vínculo formado entre diferentes espécies e os benefícios dessa interação. O objetivo desta pesquisa foi o de investigar o significado que a criança atribuí ao seu cão, assim como a representação que faz deste em seu convívio diário e como isso pode afetar seu Desenvolvimento afetivo. O desenvolvimento Infantil foi considerado um tema de suma importância a ser tratado, pois é através do processo de amadurecimento que se pode compreender como a criança desenvolve seus aspectos afetivos e suas relações interpessoais.
Para isso, aplicou-se a teoria WInnicottiana de ambiente facilitador e importância da função materna, bem como seus conceitos de objetos e fenômenos transicionais, sendo considerado que estes objetos ajudam a criança a tolerar a ausência da mãe, servindo de defesa quanto a ansiedade. O método de pesquisa utilizado foi através de entrevista semi-estruturada, aplicada em um total de 8 sujeitos, sendo 4 sujeitos que possuem um cão como animal de estimação e 4 sujeitos que não possuem este animal. Após a obtenção dos dados foi feita a análise das verbalizações dos sujeitos, destacadas em tabelas comparativas e na discussão dos resultados possibilitou-se fazer a ponte entre as respostas dos sujeitos e a teoria científica, tendo em vista alcançar os objetivos propostos pela presente investigação. A expectativa ao determinar o tema desta pesquisa foi que esta possa auxiliar as pessoas a entender melhor o uso que a criança faz dos objetos no decorrer de sua vida, com o cão considerado como parte deste processo. Concluiu-se que o cão pode apresentar aspectos que o caracterizam como um objeto transicional e que a convivência com este animal traz benefícios para a criança, principalmente em situações de ansiedade.”
Como citar? Fujiwara, C.P.M. Cães e Objetos Transicionais: compreensão da relação afetiva desenvolvida pela criança de 7 a 9 anos com seu animal de estimação. Porto União: Universidade do Contestado, 2008. 122 p. TCC (Graduação). Curso de Psicologia.

Roberte Metring

_________________

Sucesso e paz.
Varekai (onde quer que seja)
Roberte Metring – CRP 03/12745

Não me peça explicações, não as tenho. Eu simplesmente aconteço.
Psicoterapia – Consultoria – Cursos – Palestras
 Docência – Supervisão
contato@psicologoroberte.com.br – www.psicologoroberte.com.br