Cabem esclarecimentos sobre o termo Trabalho Monográfico. Há sempre dúvida entre os acadêmicos em formação universitária (ou de pós-graduação) sobre esse termo: o que vem a ser? Para que serve? Quando se deve fazer uso dele para dar vida a um trabalho acadêmico?

TCC, Dissertação, Tese e Monografia, são Trabalhos Monográficos?

Recorremos novamente a Appolinário para entender o que é um Trabalho Monográfico:

Qualquer trabalho escrito (científico ou não) que verse sobre um único tema. Normalmente, trata-se de um texto extenso, completo e em profundidade sobre determinado assunto. […] Qualquer publicação não seriada, ou seja, constituída de uma só parte. (APPOLINÁRIO, 2004, p.185)

Vamos encontrar em Salomon (1991, apud Lima 2004) o conteúdo etimológico do termo monos (gr), que significa “um só”, e graphein (gr) que significa “escrever”. Portanto, podemos afirmar que monografia (utilizada como uma simplificação do termo Trabalho Monográfico), é um termo utilizado para indicar um documento escrito (graphein) que apresenta resultados de pesquisa de forma sistemática e completa, e que verse sobre um único tema, um recorte da realidade global, uma delimitação de campo, o que justifica o termo mono. Não tem por característica a extensão, mas sim o caráter de tratamento bastante delimitado do trabalho, e sua relativa originalidade (Lakatos & Marconi, 1991).

Lima (2004, p.11) insiste na monografia enquanto um instrumento que se coloca no ápice da pirâmide da formação acadêmica:

[…] o planejamento, a execução e a redação da monografia nos programas de graduação, além da defesa dos resultados em exame de banca, configuram um ritual de passagem [grifo da autora], pois implicam uma ruptura com o processo de mera reprodução do já sabido, do já aprendido e promovem crescimento e maturidade intelectual na medida em que pressupõe estabelecimento de novas relações entre o que já se sabe/já se conhece (sic), além de estabelecer a relação de interdependência existente
entre os universos teórico e prático.

Ainda com relação à importância do Trabalho Monográfico para o desenvolvimento acadêmico, em particular na relação ensino-aprendizagem, Lima (op.cit) completa.

[…] quanto mais bem definidos forem os objetivos acadêmicos, pessoais e profissionais que o exercício monográfico visa atingir, quanto maiores a motivação, o envolvimento, a identificação entre o estudante-pesquisador e o objeto da investigação, quanto mais sólida e profunda for a relação estabelecida entre o professor orientador e o estudante-pesquisador, quanto mais o estudante estiver apoiado numa formação básica sólida e em instrumentos técnico-instrumentais (sic), conceptuais teóricos e metodológicos que caracterizam a pesquisa de caráter acadêmico-científico,
menor será o desgaste com o ritual de passagem.

Conforme o objetivo da pesquisa, um Trabalho Monográfico pode se dividir entre as seguintes modalidades: de compilação, de investigação e de análise de experiências.

Fonte: METRING, R.A. Pesquisas Científicas: planejamento para iniciantes. Curitiba: Juruá, 2009. p.26.

__________________

Sucesso e paz.
Varekai (onde quer que seja)
Roberte Metring – CRP 03/12745

Não me peça explicações, não as tenho. Eu simplesmente aconteço.
Psicoterapia – Consultoria – Cursos – Palestras
 Docência – Supervisão
contato@psicologoroberte.com.br – www.psicologoroberte.com.br