m assaltante entra num banco, coloca dois sacos em cima do balcão e diz para o caixa: coloca o dinheiro ai dentro. O caixa, sabe-se lá porque, em vez de obedecer, pergunta ao assaltante onde estava a arma. Não tendo arma, o assaltante ficou vendido. O Caixa não pestanejou, saltou para cima do assaltante rendendo-o, chamando a polícia e entregando o assaltante para prisão. Após o acontecido, o caixa foi demitido do banco por ter infringido as regras de segurança.

Fato ocorrido nos Estados Unidos, do qual fiquei sabendo por um programa da rádio CBN Curitiba.

Como podemos interpretar isso? Quem estava certo, quem estava errado? Quem merecia o que numa situação dessas?

Por isso, é bom pensar várias vezes antes de se aventurar pelos caminhos do heroísmo. Podemos tanto virar verdadeiramente heróis, quanto colocar várias pessoas em perigo, como morrer, ou, simplesmente, sermos demitidos por justa causa por defender o patrimônio da organização para a qual trabalhamos.

Reflitamos.

Roberte Metring

_________________

Sucesso e paz.
Varekai (onde quer que seja)
Roberte Metring – CRP 03/12745

Não me peça explicações, não as tenho. Eu simplesmente aconteço.
Psicoterapia – Consultoria – Cursos – Palestras
 Docência – Supervisão
contato@psicologoroberte.com.br – www.psicologoroberte.com.br