Dias desses fui procurado por uma pessoa que disse a seguinte frase: QUERO PERDER PESO.
Já ouvi isso muitas vezes, mas dessa vez algo me chamou mais a atenção e a reflexão. A pergunta que não quis calar foi: QUEM GOSTA DE PERDER ALGUMA COISA?luneta

Ninguém gosta de perder coisa alguma, seja lá o que for.

O cérebro é uma máquina formidável, mas que tem lá suas manias e limitações. Quando ele se envolve com questões de perda, mais do que naturalmente ele dispara sinais eletroquímicos ao corpo nos colocando em atenção para encontrar aquilo que foi perdido, e sempre que possível, recuperar. Assim sendo, sempre que nós pensamos em perder peso, acredito que nosso cérebro dispara todos os mecanismos possíveis para a recuperação do peso. Não lhe parece uma coisa lógica?

Estudando um pouco mais sobre o assunto, foi possível verificar a grande quantidade de pacientes obesos que se submetem até mesmo a cirurgias perigosas para reduzir o estômago, e assim passar a um peso mais adequado. Outros se submetem ao tratamento com drogas poderosíssimas para controlar o apetite, mesmo que isso cause danos emocionais e psicológicos de alta intensidade, muitas vezes levando até mesmo a perda de emprego, fim de relacionamentos entre tantos outros desatinos.

Não raramente, todos voltam aos seus pesos anteriores. Passei então a pensar que talvez o erro tenha sido na programação neurolinguística do cérebro para emagrecer. Talvez o erro tenha sido exatamente o fato da pessoa querer perder peso.

Baseado nisso, passo a propor a quem quer emagrecer, que queira EMAGRECER, e diga isso ao seu cérebro. Diga a ele claramente: MEU CÉREBRO, EU QUERO EMAGRECER, EU QUERO SER UMA PESSOA MAIS MAGRA, EU QUERO SER UMA PESSOA MAIS ESBELTA, EU QUERO TER TANTOS QUILOS, EU QUERO SER MAIS SAUDÁVEL. Diga exatamente o que quer.

Seu cérebro vai organizar todo um complexo de reações fisiológicas para chegar onde você quer.

Mas é claro que nada adianta você comandar o cérebro para chegar onde você quer, e comandar a boca para continuar comendo mais do que precisa. Por isso, é importante manter uma plaquinha mental dizendo onde você quer chegar, e se afastar da possibilidade de se enganar quanto aos seus propósitos. Adeque seus pensamentos aos seus hábitos saudáveis de vida e veja os resultados.

Isso serve para tantas outras coisas que nem consigo pensar no tempo que passaria escrevendo à respeito, mas uma vez decidido o que deseja, então comece a dar ao seu cérebro a mensagem correta. Diga a ela o que você quer. Assim você minimiza as chances dele te dar exatamente o que não quer, inclusive, dele dar um jeito de você encontrar e recuperar o peso que tanto você que jogar fora.

Roberte Metring

__________________

Sucesso e paz.
Varekai (onde quer que seja)
Roberte Metring – CRP 03/12745

Não me peça explicações, não as tenho. Eu simplesmente aconteço.
Psicoterapia – Consultoria – Cursos – Palestras
 Docência – Supervisão
contato@psicologoroberte.com.br – www.psicologoroberte.com.br